Retardantes de Chama

09 Jun 2022

Os retardantes de chama são incorporados nas peças plásticas para que estas se tornem resistentes à chama. A aplicação destes materiais é especialmente crítica, em peças cujo contato com a corrente elétrica seja acima dos 24 V, pois impede que as mesmas iniciem um processo de combustão em caso de curto-circuito ou na presença de chamas em aberto.

Existem dois tipos de retardantes de chama:

  • Os aditivos halogenados: são substâncias com moléculas halogenadas que contêm elementos altamente reativos, como o cloro e o bromo, sendo o óxido de decabromodifenila o mais utilizado pela indústria. Estes elementos químicos são muito eficientes, porém, quando libertados, causam grande impacto ambiental e são prejudiciais à saúde humana.
  • Os aditivos não halogenados: neste campo encontra-se a alumina tri-hidratada (ATH), o hidróxido de magnésio (MDH), os compostos fosforados e o cianureto de melamina. A grande incorporação de retardantes de chama não halogenados no polímero impacta de tal forma as suas propriedades mecânicas, que pode levar a uma alteração da geometria da peça.
Plástico Moderno, Retardantes de chamas para plásticos: Pressão regulatória abre caminho para mudanças nos aditivos, até nos halogenados

Como parte do seu portfolio, a Salmon disponibiliza várias soluções para este tipo de aplicações. Temos três referências de retardantes de chama não halogenados denominados de MDH. Dois deles são brucites naturais, com duas tipologias de tamanho das partículas. O terceiro, é um MDH sintético, cujo material apresenta um maior nível de concentração e de pureza.  Neste campo dos retardantes de chama não halogenados, trabalhamos em estreita colaboração com a KMT, um parceiro de confiança para a Salmon e para o mercado, no que diz respeito à qualidade do produto fornecido. Líderes na produção de MDH na China, a KMT é a única organização a nível mundial que possui centros de produto minerais e sintéticos.

Fornecemos igualmente, o borato de zinco que é usado como supressor de fumo e pode incorporar-se em formulações de PVC que libertam fumos muito tóxicos durante a combustão. Pode tornar-se particularmente perigoso em ambientes fechados.

Disponibilizamos ainda dois compostos à base de Bromo, os quais são aplicados em concentrações bastantes inferiores às das referências anteriormente descritas. A Oceanchem Group é o nosso parceiro nesta área de negócio, o qual conta com experiência no setor dos retardantes de chama já desde a década de 90. Fruto do crescimento do mercado de consumo de produtos elétricos (desde os equipamentos elétricos aos próprios carros elétricos), tem-se verificado uma procura crescente de retardadores de chama. Por outro lado, assistimos cada vez mais a uma maior consciencialização dos perigos causados pela combustão de compostos de PVC e a sua substituição em determinadas aplicações por compostos à base de poliolefinas aditivadas com ATH ou MDH, havendo assim uma crescente transição de retardantes halogenados para retardantes não halogenados.

RETURN TO MEDIA RELEASES